Chuvas causaram muitos estragos em Cotia

Chuvas intensas marcam o mês de janeiro na cidade
0
57

As chuvas intensas que caíram sobre a região de Cotia em janeiro causaram estragos que até agora estão sendo reparados – alguns vão exigir mais tempo pela dimensão.

De acordo com a Defesa Civil de Cotia, na segunda quinzena de janeiro foram atendidas  mais de 40 ocorrências relacionadas a quedas de árvores, quedas de muros, alagamentos, além de vistorias em edificações. Com a Operação Verão em andamento, a Defesa Civil reforçou as suas equipes e ampliou os plantões para que os chamados da população tenham resposta rápida.

Foram atendidas ocorrências de quedas de árvores sobre muros, vias públicas e em residências em diversos bairros, só na estrada do Morro Grande, foram três; também teve queda de árvore no bairro Ponunduva, São Paulo II, Parque São George, Jardim do Engenho, Jardim Santa Paula, Quinta dos Angicos, Estrada do DAE, Avenida José Giorgi, Jardim Torino, Estrada Água Espraiada, Recanto dos Victors, Avenida João Paulo Ablas, entre outros locais.

A maior reclamação,  é com relação à negligência da Enel, que em algumas situações fez a Defesa Civil esperar até 12 horas para desligar a rede de energia elétrica, para remoção das árvores e liberação das vias.

 Também teve chamado de deslizamento nos bairros Jardim Engenho, Miguel Mirizola, Araruama, na Avenida João Paulo Ablas e na Raposo Tavares, altura do 24. Todas sem vítimas. Também foram feitas vistorias em edificações nos bairros Jardim Leonor, Arco-Íris, Lina e Caputera. 

Já nos bairros Miguel Mirizola, Jardim Rebelato, Granja Viana, Jardim Leonor e Jardim Colibri a Defesa Civil atendeu chamados relacionados a quedas de muros.

 No Jardim Nomura e no Jardim Panorama a Defesa Civil, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social, deu atendimento a famílias que tiveram suas casas alagadas.

A Defesa Civil funciona 24h, todos os dias, e atende pelo número 199.

Leave a reply