CREA e CAU lançam nota de repúdio contra publicação preconceituosa contra mulheres

Nota refere ao post nas redes sobre desmoronamento das obras da Linha 6 do Metrô de São Paulo ao trabalho de profissionais mulheres.
0
90

O CREA – Conselho Regional de Engenharia e o CAU/BR – Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil –  lançaram notas públicas de repúdio a publicação feita em redes sociais, associando o desmoronamento das obras da Linha 6 do Metrô de São Paulo ao trabalho de profissionais mulheres.

A nota do CREA tem a seguinte íntegra:

O CREA-SP manifesta  repúdio ao vídeo que está circulando nas redes sociais que relaciona o desmoronamento das obras da Linha 6 do Metrô de São Paulo a profissionais mulheres.

O Conselho não compactua com condutas preconceituosas, que incitam a circulação de informações falsas e o desrespeito.

Como signatário da Agenda 2030 da ONU e por meio de seu Programa Mulher, o Crea-SP tem, cada vez mais, trabalhado em ações que fomentam a igualdade de gênero, o respeito à diversidade e reforçam a necessidade de combatermos o machismo na área tecnológica.

O Crea-SP manifesta todo seu apoio às profissionais mulheres.

Atos como esse não serão tolerados”.

A Nota de Repúdio do CAU-BR tem o seguinte texto:

Nota de Repúdio a vídeo que desrespeita profissionais da Engenharia

O CAU defende que todos profissionais, independentemente do gênero,  sejam valorizados, respeitados e apoiados

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil –   por meio da Comissão Temporária de Raça, Equidade e Diversidade  – manifesta publicamente repúdio ao vídeo que circula nas redes sociais correlacionando o acidente na obra da linha-6 do metrô de São Paulo, no dia 01/02,  a questões de gênero. 

 O CAU tem diariamente trabalhado para que todos profissionais, independentemente do gênero, sejam valorizados, respeitados e apoiados dentro e fora do ambiente do trabalho, para que não haja qualquer tipo de discriminação.

 Nesse sentido, nos solidarizamos com todas as profissionais da Engenharia que se sentiram ofendidas, caluniadas e diminuídas no exercício da sua profissão.”

ENTENDA O CASO

Logo após o desabamento da Linha 6 do Metrô de São Paulo, no dia 1º. de fevereiro, circulou pelas redes sociais um vídeo, associando o desabamento com a presença de mulheres na equipe. A publicação foi compartilhada inclusive por políticos.

No vídeo, enquanto várias mulheres dão entrevistas sobre a participação no projeto e exaltando a oportunidade, são mostradas imagens do acidente ocorrido na obra, coo se a presença delas no projeto fosse a responsável pelo ocorrido. O vídeo mostra a imagem, nome completo e cargo das profissionais.

Veja repercussões e mais informações em Empresa de obra do metrô repudia vídeo sexista que culpa funcionárias por acidente – 04/02/2022 – Mônica Bergamo – Folha (uol.com.br)

 

 

Leave a reply