CONSELHO DE SECRETÁRIOS ALERTA SOBRE FALTA DE DIPIRONA INJETÁVEL

0
103

O CONASEMS (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde) e outras entidades ligadas à saúde alertaram o Ministério de Saúde que os estoques de dipirona estão baixos nos municípios e unidades hospitalares. Alertam ainda que se não acontecer uma regulação no mercado, há risco iminente de faltar totalmente esse medicamento, cujo uso hospitalar é muito alto e de difícil substituição.

De acordo com a Folha de S. Paulo, a indústria farmacêutica está desistindo de produzir o remédio em vista da alta de preços dos insumos.

Em reunião, o Conasems, pelo presidente Nésio Fernandes,  comentou sobre a constante reclamação da falta de alguns medicamentos injetáveis em diversos municípios do Brasil. Segundo ele, em consulta a 23 Conselhos de Secretários Estaduais de Saúde relataram falta de pelo menos três medicamentos específicos: a Dipirona Injetável, Ocitocina e Neostigmina – e se disse preocupado com esse desabastecimento.

A entidade fez levantamento com cinco laboratórios fabricantes de dipirona; em três, houve parada de produção,  em dois a demanda era muito alta e em outro foi suspensa temporariamente a fabricação, relatando alto custo e baixo valor agregado para venda.

Além do ofício enviado pelo Conasems,  outro documento, relatando as dificuldades com o desabastecimento, foi assinado pelas entidades Amib (Associação de Medicina Intensiva Brasileira), ISMB (Instituto para Práticas Seguras do Uso de Medicamentos), Rebraensp (Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente), SBA (Sociedade Brasileira de Anestesiologia), Sbrafg (Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde) e Sobrasp (Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente).

REUNIÃO DO CONASEMS – Fonte: Conasems

 

Leave a reply