TUCANO RECEBE IMPLANTE DE PRÓTESE DE BICO FEITO EM IMPRESSORA 3D

0
82

O CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) realizou um procedimento inédito e inovador em nível nacional, com a confecção de prótese em impressora 3D para um tucano macho que estava com a parte superior do bico quebrada.

De acordo com o médico veterinário Lucas Cazati, do CRAS, que realizou o implante da prótese, o procedimento vem sendo preparado há alguns meses e envolveu programação avançada tridimensional para a confecção do membro do animal. “No ano passado foi realizado um procedimento similar em outro tucano, no interior de São Paulo, mas a dimensão da prótese era menor. Esse implante de agora foi mais uma das ações realizadas pelo CRAS no suporte à vida selvagem em Mato Grosso do Sul”, destaca.

O tucano encontra-se sob os cuidados do CRAS há cerca de 8 meses. “Ele chegou jovem e com o bico amassado na parte superior. Não identificamos se houve uma má formação, se caiu do ninho ou sofreu um acidente. Como a ave tinha muita dificuldade em se alimentar, esperamos ela chegar na fase adulta para conseguir imprimir um bico compatível com o peso e tamanho dela”, informa Lucas Cazati.

A prótese, feita em filamento especial para essa finalidade, foi produzida em uma impressora 3D doada pelo naturólogo Richard Rasmussen a Lucas Cazati para utilização no trabalho realizado pelo CRAS. “O modelo da prótese foi feito a partir da extração de uma imagem de tomografia e reproduzido em impressora 3D de forma compatível com o peso e o tamanho do animal. Hoje, o tucano se alimenta bem, se comporta bem e continua em observação e cuidados no CRAS”, informa o médico veterinário.

Em março de 2020, o CRAS realizou implante de bico em uma arara-canindé e, em outubro do ano passado, implantou uma prótese 3D na perna de uma seriema adulta, procedimentos que têm recebido reconhecimento nacional entre as instituições de ensino superior do país. “Hoje, o CRAS é pioneiro em banco de bicos e se credencia no apoio à produção de próteses para animais com ausência de membros. Em situações como essa, mesmo que o animal não possa voltar à natureza, oferecemos a ele qualidade de vida”, finalizou Lucas Cazati.

O Centro de Reabilitação de Animais Silvestres está localizado no Parque Estadual do Prosa e é uma coordenadoria da Gerência de Recursos Pesqueiros e Fauna do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), órgão vinculado à Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

 

 

 

Leave a reply