MAIO AMARELO: “CELULAR AO VOLANTE, PERIGO CONSTANTE”

0
35

O uso de celular ao volante é uma das maiores causas de acidentes no Brasil; prática é infração grave, punida com multa e 4 pontos na carteira

Quando estiver no trânsito, pode olhar envolta: sempre tem um(a) motoristas dando uma olhadinha no celular em cada parada, no semáforo ou em congestionamento. O celular é um item tão essencial que as pessoas consideram quase impossível dirigir sem conferir as mensagens de tempo em tempo.

Mas essa atitude corriqueira é perigosa. Além de colocar em risco não só o condutor, também arrisca a vida dos demais ocupantes do veículo, pedestres nas vias e outros condutores. E é absolutamente proibida pelo Código de Trânsito Brasileiro.

Um estudo do Departamento de Trânsito e Segurança nas Estradas dos Estados Unidos (NHTSA) aponta que o uso de dispositivos móveis ao volante aumenta em até 400% o risco de acidente. A explicação, de acordo com a psicóloga Kátia Florença, é que para dirigir precisamos de três funções básicas: cognitiva (atenção, concentração, raciocínio, vigilância), motora (respostas imediatas, reflexos) e sensorial (percepção, sensibilidade tátil, visão, audição).

“A combinação de direção e celular afeta a percepção do motorista, que demora mais para prever e identificar riscos, além de ficar mais lento e alheio ao que está ocorrendo”, enfatiza Kátia Florença.

Se o motorista usa o celular enquanto dirige, ele perde cerca de  cinco segundos de atenção ao desviar seu olhar para ler uma mensagem. Se estiver a 80 km/h, terá percorrido um campo de futebol, sem ver o que está acontecendo do lado de fora.

O mesmo vale para o pedestre. Manusear o celular enquanto caminha pode ser fatal, principalmente na hora da travessia de ruas. Na verdade, a atitude correta é todos exercerem a autoproteção e valorizar as atitudes de valorização de sua vida e do próximo no trânsito.

A segurança deve ser prioridade. Mas se a situação exige uso do celular, o motorista deve estacionar, resolver o problema e em seguida continuar, com o concentração somente na direção.

Vale lembrar que veículos com viva voz ou fones de ouvido com e sem fio também comprometem a direção segura, já que atender ao telefone, mesmo que não ocupe as mãos, exige a divisão de atenção.

Desde novembro de 2016, com as mudanças no CTB, a infração por manusear o celular enquanto dirige passou de média para gravíssima, com sete pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 293,47.

E lembrando que, de acordo com pesquisas realizadas pela Universidade de Utah (EUA), a prática do uso de celular na direção pode aumentar em até 400% as chances de acidentes nas vias.

Foto: Doutor Multa

Leave a reply