CINCO DIAS DE VIAGEM, E POCHA E GUILLERMINA CHEGAM AO SANTUÁRIO DE ELEFANTES

0
120

Elefantas vieram da Argentina,  ainda estão desconfiadas e o  processo de adaptação começou imediatamente; viagem ocorreu sem problemas, mas foi longa e cansativa

As elefantas asiáticas Pocha, 55, e Guillermina, 22, chegaram ao SEB (Santuário de Elefantes Brasil) na Chapada dos Guimarães, região metropolitana de Cuiabá, local que será a nova casa da dupla, por volta das 11 horas de ontem, 12 de maio.

Veterinários e especialistas as receberam; a caixa onde está Pocha foi a primeira a descer do caminhão. Uma variedade de frutas, verduras e folhas de palmeiras e embaúbas esperava pela elefanta. Mas ele se manteve desconfiada, até porque a última vez que mudou de local foi há 54 anos, quando foi da Alemanha para a Argentina.

Até o fim da tarde desta quinta-feira (12), Pocha ainda não tinha saído da caixa, sempre ia e voltava, sinalizando estar em dúvida quanto aos seus movimentos. Logo que Pocha deixar a caixa, será a vez de sua filha, Guillermina.

O processo de adaptação de Pocha poderá ser longo,mas no caso de sua filha, Guillermina, será mais rápida, pois verá sua mãe já adaptada no SEB.

Após o processo de adaptação e dos exames adequados, Pocha e Guillermina poderão sair do centro veterinário para outros recintos, que são lugares de 10 mil m2 a 20 mil m2, aproximando-se das demais elefantas que estão no santuário – são cinco: Maia, Rana, Lady, Mara e a Bambi.

Pocha e Guillermina viajaram desde o último sábado (7) de caminhão. Ao todo, as duas percorreram 3.228 km até o destino final.

O SEB ainda aguarda a autorização da licença para trazer Tamy, o pai de Guillermina, que é da espécie asiática e tem 50 anos. Outra que aguarda “visto” é Kenya, uma elefanta africana de 35 anos. 

Pocha e Guillermina ao chegarem no Santuário de Elefantes do Brasil

Leave a reply