DOMINGO SERÁ O DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

0
41

Diversos eventos foram programados em Cotia para comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente; confira aqui e participe

Em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, em Estocolmo, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o Dia Mundial do Meio Ambiente, que passou a ser comemorado todo dia 05 de junho. Essa data, que foi escolhida para coincidir com a data de realização dessa conferência, tem como objetivo principal chamar a atenção de todas as esferas da população para os problemas ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais, que até então eram considerados, por muitos, inesgotáveis.

Nessa Conferência, que ficou conhecida como Conferência de Estocolmo, iniciou-se uma mudança no modo de ver e tratar as questões ambientais ao redor do mundo, além de serem estabelecidos princípios para orientar a política ambiental em todo o planeta. Apesar do grande avanço que a Conferência representou, não podemos afirmar, no entanto, que todos os problemas foram resolvidos a partir daí.

Por muito tempo os recursos naturais eram considerados inesgotáveis. Hoje, felizmente, já há uma consciência – não compartilhada por todos, mas apenas por alguns segmentos da população – de que, se não tomarmos os cuidados necessários, estamos condenando as gerações futuras a um planeta árido, sujo, com ar poluído e, pior do que tudo, inabitável.

A destruição constante de habitat e a poluição de grandes áreas, por exemplo, são alguns dos pontos que exercem maior influência na sobrevivência de diversas espécies.

O acentuado crescimento dos problemas ambientais faz com que os governantes de todas as esferas revejam suas ações para diminuir o impacto negativo sobre o meio ambiente. Se nada for feito, o consumo exagerado dos recursos e a perda constante de biodiversidade poderão alterar consideravelmente o modo como vivemos atualmente, comprometendo, inclusive, nossa sobrevivência.

PROBLEMAS PODEM SER EVITADOS, COM CONSCIÊNCIA E PLANEJAMENTO

Os fatores que destroem e deixam inabitável este planeta são muitos – e muitos deles podem ser evitados, se houvesse uma consciência crítica a respeito do assunto.

A lista é infindável. Podemos destacar, entre os problemas solucionáveis, o descarte inadequado de lixo, a falta de coleta seletiva e de projetos de reciclagem, consumo exagerado de recursos naturais, desmatamento, inserção de espécies exóticas, uso de combustíveis fósseis, desperdício de água e esgotamento do solo. 

Acrescente-se a isso o desmatamento. Fala-se muito em desmatamento da Amazônia, como se apenas ela estivesse sendo dizimada. Mas não.

Na verdade, como acentuamos em reportagem de alguns dias atrás, a Mata Atlântica está sendo devastada. Mesmo em Cotia, que tem grande parte coberta por essa mata, está vendo diminuir a reserva. Construções de grandes condomínios com derrubada de árvores nativas destroem o habitat de animais silvestres, fazendo com que eles procurem outros locais para moradia – e daí sejam mortos por nós, humanos “inteligentes”.

É comum vermos pequenos macacos transitando em fios elétricos perto dos locais onde ainda há algum resquício de mata; saruês transportando seus filhotes atravessando as ruas, correndo mas ainda assim atropelados por motoristas que nem estão aí; lagartos tomando sol esmagados sob rodas de veículos; cobras invadindo residências e sendo mortas ao invés de capturadas…

E por aí vai.

Cada vez que um habitante deste planetinha em que vivemos corta uma árvore no seu quintal, dificulta a vida dos habitantes nativos, que, não tendo para onde ir, refugiam-se (caso dos saguis, saruês e lagartos) dentro das casas, atrás de fogões, dentro de churrasqueiras ou onde o instinto de sobrevivência os levar, tanto em busca de abrigo como de comida.

Cada vez que uma autoridade autoriza o corte de “algumas” árvores para implantação de um empreendimento, “mediante compensação”, se está destruindo o habitat de centenas de aves  e animais silvestres, que veem, de uma hora para outra, modificado o local onde vivem, com perdas de ninhos, referências… mas que importa? Afinal, houve “a compensação” – só que esta é feita, quando é feita, em outros locais, mudando para sempre o primitivo local, extinguindo ali as espécies que ali sobreviviam.

A proteção e o melhoramento do meio ambiente humano é uma questão fundamental que afeta o bem-estar dos povos e o desenvolvimento econômico do mundo inteiro, um desejo urgente dos povos de todo o mundo e um dever de todos os governos.” (Declaração de Estocolmo sobre o ambiente humano – 1972)

COTIA TERÁ VÁRIOS EVENTOS

A Prefeitura de Cotia programou uma série de eventos para marcar o Dia Mundial do Meio Ambiente.

No dia 28 de maio, houve distribuição de mudas de árvores e material educativo, além de diálogo com a população, durante a realização da feira-livre do Jardim Cotia.

Amanhã, sábado, dia 4 de junho, das 9h às 13h a programação será no Centro Educacional Danielli A. Mathias, em Caucaia do Alto. A escola vai receber o projeto Horta nas Escolas e Pedágio Ambiental, quando alunos e familiares terão a oportunidade de participar do plantio de hortaliças na unidade escolar.

No Dia Mundial do Meio Ambiente a programação será no Parque Teresa Maia, a partir das 9h, com o plantio de mais de 20 unidades de araucária no local, espécie milenar ameaçada de extinção.

Nos dias  10, 15, 25 e 26/06 serão realizados Pedágios Ambientais e, no dia 28/06, alunos do curso Guardião Ambiental Mirim farão uma visita técnica à Coopernova Cotia Recicla.

PROGRAMAÇÕES ESPECIAIS

No dia 5 de junho, domingo, haverá um evento patrocinado pela Coopernova, empresa de reciclagem de Cotia, em parceria com a Ecofeira Granja Viana, tendo por objetivo o recolhimento para reciclagem de materiais eletrônicos.

E no Parque Cemucam, haverá eventos no dia 4 e 5 de maio, sábado e domingo, com trilhas (inclusive noturnas), plantio de árvores nativas e apresentação especial de “Mamulengos no Cinema”.

 

O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 05 de junho.

O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 05 de junho.

 

Leave a reply