TOYOTA COROLLA 2023 RENOVA DESIGN, GANHA PAINEL DIGITAL E FICA MAIS POTENTE

0
36

Visual mudou pouco, mas versão 1.8 híbrida agora entrega 140 cv. Lançamento no Brasil será no ano que vem

Apesar dos rumores falarem que a apresentação seria apenas no 2º semestre, o Toyota Corolla 2023 é revelado oficialmente pela marca. O sedã médio foi renovado para o mercado europeu e desembarcará por aqui no ano que vem, trazendo algumas mudanças importantes. 

O design não está tão diferente, mas o carro agora está bem mais equipado e o sistema híbrido foi atualizado, entregando 140 cv, sem que isso aumentasse o consumo de combustível.

Vamos falar primeiro do design, pois é a parte que menos mudou. A fabricante mexeu na grade inferior do Toyota Corolla 2023, abandonando as barras horizontais para usar um desenho interno de colmeia. A carcaça dos faróis de neblina mudaram bem de leve e as rodas de liga leve são novas. E é só isso, sem qualquer alteração na parte traseira.

O interior muda um pouco mais por causa das novas tecnologias adicionadas. A fabricante diz que adicionou novos padrões para o acabamento, “adicionando uma profundidade em três dimensões e apelo tátil”. Só que vai bem além disso. Para começar, a multimídia agora usa um display de 10,5” de série, com uma tela de alta definição e anti-reflexo, prometendo ser visível em todas as condições de luz.

Para não ficar para trás comparado com seus rivais, o Corolla passa a contar com um painel de instrumentos digital de 12,3”, que na Europa estará disponível a partir das versões intermediárias. A Toyota diz que tem quatro modos diferentes: Casual, Smart, Sport e Tough, alterando o visual e o que é mostrado no display. Embora não tenha falado a respeito, o mais provável é que as versões básicas tenham manteido a pequena tela TFT de 7”.

Também recebeu o sistema Toyota Smart Connect, que transmite informações em tempo real para a multimídia, como condições do trânsito. Pode ser controlada por um novo sistema por voz, ou pelo aplicativo MyT, permitindo ligar o carro a distância, acionar o ar-condicionado ou destravar o veículo. O pacote Safety Sense foi rebatizado como T-Mate, adicionando itens como assistente de direção de emergência, reagindo para tirar o veículo de uma rota de colisão; supressão de acelerador, impedindo o acionamento repetino do acelerador em baixa velocidade; e assistente de saída, avisando se tem um carro ou ciclista vindo quando alguém vai abrir a porta.

Houve uma atenção especial para a motorização. O sistema híbrido foi atualizado para o que a Toyota chama de “5ª geração”, recebendo mudanças no motor a combustão e no elétrico. O módulo de controle de potência foi redesenhado e as baterias de íon-lítio estão mais potentes, mas também ficaram mais leves e menores. A redução pode ser de até 18 kg.

No caso do motor 1.8, o mesmo que temos aqui, a potência subiu para 140 cv, um ganho de 18 cv comparado com os 122 cv do modelo anterior. A Toyota diz que a aceleração de 0 a 100 km/h leva 9,2 segundos, 1,7 segundo a menos, porém sem aumentar o consumo de combustível ou a emissão de poluentes. Na Europa, o Corolla ainda é oferecido em uma versão 2.0 híbrida, que também ficou mais potente. Agora são 196 cv, um ganho de 16 cv sobre os 180 cv da linha 2022. Nos dois casos, o sistema híbrido foi atualizado para entregar uma aceleração mais linear e natural. Nos EUA, ainda ganhou tração integral, mas por enquanto será oferecida apenas lá.

O lançamento do Toyota Corolla renovado acontecerá apenas no ano que vem, até mesmo na Europa, onde iniciará as vendas no 1º trimestre de 2023. O mesmo acontecerá aqui no Brasil, pois a fabricante já anunciou um investimento de R$ 50 milhões na fábrica de Indaiatuba (SP), destinados para a “renovação do ciclo de vida do Corolla sedã”. Como este aporte foi anunciado em março, a fabricante ainda levará mais um tempo para finalizar as mudanças no complexo.

Leave a reply