O GAMBÁ PODE COMER 4000 CARRAPATOS EM UMA SEMANA

0
21

O gambá – ou saruê – é vítima de preconceitos por quem não conhece suas qualidades. Atualmente, enxotados de seu habitat por construções em áreas protegidas, refugiam-se em residências – e muitas vezes são mortos por humanos ou cães.

O gambá ou saruê é um animal bastante estudado, com inúmeras qualidades, mas o que chega aos olhos e ouvidos da população são os defeitos. São as características que, para nós, aparentam ruins, mas para eles, faz parte do cotidiano. Boatos e informações sem base científica, muitas vezes equivocadas, são compartilhadas, ao invés de usarmos a comunicação para beneficiar esses seres que fazem parte da vida na Terra.

Há muito tempo sabemos que os gambás são onívoros oportunistas, que se alimentam de uma diversidade de invertebrados. Mas são ótimos para aniquilar carrapatos, praga para diversas espécies e risco para saúde pública, já que transmitem inúmeras doenças. Os gambás têm obsessão por carrapatos e isso é benéfico para o ambiente por onde ele passa.

Informações como essa, apenas comprovam a importância da espécie, e um dos motivos pelos quais devemos preservá-la. 

É preciso reforçar a mensagem de que todas as vidas têm um papel a cumprir no equilíbrio ambiental, uma espécie se beneficia com o comportamento ou hábito de outra, mesmo que indiretamente. 

Antes de condenar um animalzinho, devemos buscar informação, devemos entender a sua importância para o ambiente onde vive, e valorizar o papel de cada um.

O Projeto Marsupiais

O Projeto Marsupiais é uma iniciativa do Instituto Últimos Refúgios, idealizada em maio de 2017, que visa à sensibilização ambiental através de imagens. 

O projeto tem como objetivo inicial aumentar o conhecimento sobre a fauna de Marsupiais presentes na Mata Atlântica, e assim promover sua conservação, através da sensibilização da população, ao mesmo tempo enriquecendo o meio científico. O maior objetivo do projeto é mostrar a riqueza dessas espécies e sua grande importância para o ecossistema como um todo e para o ser humano em particular.

Se achar um marsupial que precise de atenção entre em contato conosco.

Email: [email protected]

Página do Facebook: https://www.facebook.com/projetomarsupiais/

Instagram: https://www.instagram.com/projetomarsupiais/

* Texto de Iasmin Macedo, Bióloga, voluntária no Instituto Últimos Refúgios e Coordenadora do Projeto Marsupiais.

* Fotos de Leornado Merçon, fotógrafo de natureza e conservação, voluntário do Instituto Últimos Refúgios (Instagram – @leonardomercon).

Leave a reply