GREVE DE ÔNIBUS EM S. PAULO, HOJE, TERÇA FEIRA, 14 DE JUNHO

0
58

Depois de audiência de conciliação terminar sem acordo no TRT/SP, motoristas de ônibus decidem entrar em greve por tempo indeterminado, a partir de zero hora desta terça; decisão se deve a conflitos sobre valores de reajuste de salários

Os motoristas e cobradores da capital estão em greve, a princípio por 24 hors, após o Sindimotoristas rejeitar a proposta de aumento das empresas, de 12,47%.

A SPTrans informou, agora de manhã, que o sindicato não cumpriu a manutenção em operação de 80% da frota, determinada pela Justiça – e que irá cobrar a multa de 50 mil reais prevista.

Sergundo o Sindimotoristas,  “A princípio o setor patronal insistiu em oferecer apenas 10% de reajuste e ainda de modo parcelado. Agora, ofereceram os 12,47%, mas apenas a partir de outubro [de 2022], o que é inadmissível”, destacou o presidente em exercício do sindicato.

Entre outras reivindicações, os trabalhadores pedem aumento salarial baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) que é de 12,47% (retroativo a maio) e a aplicação do mesmo valor no vale-refeição e na participação nos lucros e resultados. Também é reivindicado o fim da hora de almoço não remunerada.

De acordo com o TRT, em caso de greve, os trabalhadores devem obedecer à liminar emitida pelo tribunal determinando a garantia da circulação de 80% do efetivo durante horários de pico (6h às 9h e 16h às 19h) e de 60% nos demais períodos. Em caso de descumprimento, haverá multa diária de R$ 50 mil.

 

Divulgação 

Leave a reply