CELEBRE ESCOLHENDO UM LIVRO: HOJE É DIA MUNDIAL DAS BIBLIOTECAS

0
56

Data procura enaltecer importância da leitura na educação e formação das pessoas. Uma boa data para se dirigir a uma biblioteca e emprestar um livro ou partilhar sua leitura predileta com outras pessoas.

Um modo excelente de se viajar mentalmente, aprender sobre povos, gente, lugares e costumes: o livro.

Hoje é dia mundial da biblioteca, data instituída para que se recorde que é lendo, lendo muito, que realmente as pessoas são bem formadas.

A biblioteca mais antiga e famosa (há outras ainda mais antigas) é a Biblioteca de Alexandria, que, segundo a História, foi uma das mais significativas e célebres bibliotecas e um dos maiores centros de produção do conhecimento na Antiguidade. Estabelecida durante o século III a.C. no complexo palaciano da cidade de Alexandria, no Reino Ptolemaico do Antigo Egito, a Biblioteca fazia parte de uma instituição de pesquisa chamada Mouseion.

Não se sabe exatamente quantas obras ela tinha em seu acervo, mas estima-se que ela chegou a abrigar entre trinta mil e setecentos mil volumes literários, acadêmicos e religiosos. O acervo da Biblioteca cresceu de tal maneira que, durante o reinado de Ptolemeu III Evérgeta, uma filial sua foi criada no Serapeu de Alexandria.

Apesar da crença de que a Biblioteca teria sido incendiada e destruída em seu auge, na realidade ela decaiu gradualmente ao longo dos séculos, começando com a repressão de intelectuais durante o reinado de Ptolemeu VIII Fiscão. Aristarco da Samotrácia renunciou ao posto de bibliotecário-chefe e exilou-se no Chipre, e outros estudiosos, incluindo Dionísio da Trácia e Apolodoro de Atenas, fugiram para outras cidades. A Biblioteca, ou parte de sua coleção, foi acidentalmente queimada por Júlio César em 48 a.C., mas não está claro o quanto realmente foi destruído, pois fontes indicam que a Biblioteca sobreviveu ou foi reconstruída pouco depois.

A Biblioteca de Alexandria foi mais que um repositório de obras, e durante séculos constituiu um notável polo de atividade intelectual. 

Sua influência pôde ser sentida em todo o mundo helenístico, não apenas por meio da valorização do conhecimento escrito, que levou à criação de outras bibliotecas nela inspiradas e à proliferação de manuscritos, mas também por meio do trabalho de seus acadêmicos em numerosas áreas do conhecimento. 

Teorias e modelos criados pela comunidade da Biblioteca de Alexandria continuaram a influenciar as ciências, a literatura e a filosofia até pelo menos a Renascença. Além disso, o legado da Biblioteca de Alexandria teve efeitos que se estendem até nossos dias, e ela pode ser considerada um arquétipo da biblioteca universal, do ideal de armazenamento do conhecimento, e da fragilidade desse conhecimento. 

Juntos, a Biblioteca e o Mouseion contribuíram para afastar a ciência de correntes de pensamento específicas e, sobretudo, para demonstrar que a pesquisa acadêmica pode servir às questões práticas e às necessidades materiais das sociedades e governos.

EM COTIA

Cotia tem três bibliotecas públicas, bem localizadas e de fácil acesso, em três pontos cardeais do município: Caucaia do Alto, Centro de Cotia e Parque São George, região da Granja Viana.

No centro, A Biblioteca Baptista Cepellos fica na Avenida José Manuel Pedroso, 1147, logo após a prefeitura. Tem estacionamento subterrâneo e vaga exclusiva para deficiente e sempre promove ações especiais.

Na Granja Viana, a Biblioteca Cecilia Meirelles está situada na Avenida Dener, 155, Parque São George e também tem fácil acesso, embora o estacionamento seja meio complicado porque está ao lado da UBS do Parque São George.

E a Biblioteca Carlos Drumond de Andrade está em Caucaia do Alto, na Avenida Roque Celestino Pires, 954.

Todas têm um excelente acervo. Vale a pena visitar e cadastrar-se como usuário.

 

BIBLIOTECA CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE, CAUCAIA DO ALTO

 

Leave a reply