BIENAL DO LIVRO REGISTRA FILAS E AGLOMERAÇÃO

0
75

Foram vendidos mais de 1 milhão de ingressos (eram esperados 600 mil); filas quilométricas se formaram no entorno; organização tinha expectativa de receber número grande de pessoas. A Bienal funciona todos os dias, até domingo que vem

As expectativas dos organizadores da Bienal Internacional do Livro foram superadas. Esperava-se um afluxo de 600 mil visitantes, mas os ingressos vendidos superou um milhão.

Dentro da Bienal, o que se viu também foi muita gente, muita aglomeração. Percorrer os corredores do Expo Center Norte não era uma tarefa simples a ser realizada neste domingo. Havia filas nos banheiros, nos corredores e até mesmo em alguns stands de livrarias. Mas isso não desanimou o público presente.

Em nota, a organização informou que “a expectativa da organização já era grande para receber um expressivo número de visitantes, na 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. Alguns fatores contribuíram para a quantidade volumosa de pessoas:

  1. Demanda reprimida (a cidade não recebia um evento literário como este há quatro anos);
  2. Um sábado ensolarado (clima que estimula o passeio pela cidade);
  3. Uma programação de qualidade, elaborada com esmero pelos curadores e por cada pessoa que compõe a organização do evento.
  4. Apesar do grande fluxo, em momento algum as filas ficaram paradas.”

A Bienal Internacional do Livro ocorre de forma presencial, durante toda esta semana, depois de quatro anos de intervalo. O evento conta com a participação de 182 expositores e cerca de 500 selos editoriais.

Um dos pontos altos da Bienal são os contatos mais próximos com autores. Nesta edição estão confirmadas as presenças de grandes autores nacionais como Laurentino Gomes, Mario Sergio Cortella, Miriam Leitão, Itamar Vieira Jr., Ailton Krenak, Conceição Evaristo, Mauricio de Sousa, Thalita Rebouças e Tom Zé.

Entre os nomes internacionais, estarão o português Valter Hugo Mãe, a moçambicana Paulina Chiziane, o norte-americano Nathan Harris, autor de “A doçura da água”, e a espanhola Elena Armas, que virou sensação no TikTok com seu romance “Uma Farsa de Amor na Espanha”.

Além de sessões de autógrafos, palestras, venda de livros e contato com autores, a Bienal deste ano ainda conta com ambientes para selfies, como um que reproduz a capa do livro Torto Arado, de Itamar Vieira Junior, ou um em que você finge ser uma boneca Barbie dentro de uma caixa. Há ambientes também específicos para o público infantil.

 

A programação a completa da 26ª Bienal Internacional do Livro pode ser acessada no site https://www.bienaldolivrosp.com.br/.

Serviço

  • 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
  • Quando: de 2 a 10 de julho, de segunda à sexta das 9h às 22h e, sábado e domingo, das 10h às 22h.
  • Preço: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada). Professores, profissionais do livro, crianças menores de 12 anos, adultos maiores de 60 e quem tem a credencial plena do Sesc não pagam entrada. Associados ao Sesc precisam apresentar a credencial válida e documento com foto, ficando limitado a um ingresso por pessoa.
  • Mais informações: https://www.bienaldolivrosp.com.br/

(EVC)

 

Leave a reply