CONTA DE LUZ ESTÁ MAIS CARA 12,04% DESDE ONTEM, 4/7

0
61

Reajuste foi autorizado pela Agencia Nacional de Energia Elétrica para as contas de luz da Enel Distribuição São Paulo. Aumento vale para os 24 municípios servidos pela ENEL, afetando 7,6 milhões de consumidores

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou no dia 28 de junho passado o  reajuste tarifário das contas de luz deste ano da Enel Distribuição São Paulo. Os novos valores entraram ontem, 4 de julho, para os 24 municípios da área de concessão da distribuidora, que atende cerca de 7,6 milhões de unidades consumidoras no estado.

O aumento médio para o consumidor foi de  12,04%, sendo 18,03% para alta tensão e 10,15% para baixa tensão. Segundo a empresa, os consumidores de baixa tensão são, na maioria, clientes residenciais. Já os clientes de média e alta tensão são, em geral, indústrias e grandes comércios.

De acordo com a Enel, os principais fatores que influenciaram o aumento foram a inflação, além dos encargos setoriais, como a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), e os custos de compra de energia durante a crise hídrica de 2021. Ainda segundo a empresa, o aumento das tarifas seria de 27,64%, se não houvesse um “esforço de redução” por meio de medidas do governo federal e da companhia.

Bandeiras tarifárias: mais aumentos

Na semana passada, a Aneel aprovou reajuste das bandeiras tarifárias, que incidem na conta de luz em caso de escassez hídrica ou qualquer fator que aumente o custo de produção de eletricidade. Os aumentos irão de 3,2% a 63,7%, dependendo do tipo da bandeira.

No entanto, neste momento, os aumentos não tornarão as contas de luz tão caras porque, desde abril, a bandeira tarifária está verde, quando não ocorre cobrança adicional. Os valores entrarão em vigor em 1]º de julho e serão revisados em meados de 2023.

Leave a reply