“ROBÔ DO PIX” PROMETE DINHEIRO FÁCIL. E TEM MAIS DE 600 MIL SEGUIDORES

0
52

Golpe conhecido como “Robô do Pix” promete dinheiro fácil como isca para capturar dados confidenciais das vítimas; entenda estratégia de criminosos e saiba se proteger; perfis falsos têm mais de 600 mil seguidores

Recentemente surgiu mais um pra lista astronômica de tipos de golpes, a prática conhecida como “Robô do Pix” que realiza estelionatários virtuais. 

PSafe, especializada em cibersegurança, divulgou um relatório que alerta perfis nas redes sociais e sites fraudulentos criados para aplicar golpes. 

Alguns usuários, que possuem mais de 600 mil seguidores, adquirem a credibilidade necessária devido ao seu volume de seguidores, assim, promovem cashback por Pix mediante a um investimento de valor baixo. O dinheiro, porém, nunca é revertido. As peças de divulgação usadas pelos golpistas dizem que o valor a receber seria referente a investimentos em criptomoedas.

Segundo a empresa, as contas utilizadas pelos criminosos para aplicar os golpes ultrapassam o número de 365 mil curtidas.

Recentemente, surgiu mais um pra lista astronômica de tipos de golpes, a prática conhecida como “Robô do Pix” que realiza estelionatários virtuais por meio de manipulações que induz as vítimas a transferirem dinheiro e fornecer dados pessoais.

O golpe funciona através de promoções inventadas de grandes marcas, que solicitam que o consumidor realize um Pix, com valor inicial baixo de R$ 5 ou R$ 10 com a promessa de um cashback de até 10 vezes o valor da aplicação.

A intenção não é somente roubar o valor aplicado, mas roubar documentação, dados pessoais, senhas, informações bancárias e números de cartões de crédito. Após capturarem dados pessoais e financeiros, os criminosos os utilizam em fraudes e processos de clonagem de cartão.

Outra tática comum é marcar perfis aleatórios em publicações que avisam sobre um suposto prêmio em dinheiro a receber, oriundo de um falso sorteio. Para fazer o resgate do tal valor, a vítima precisa clicar em um link e preencher um formulário com seus dados pessoais. Neste momento, os criminosos capturam os dados e praticam fraudes.

Esse estilo de crime cibernético vem sendo acompanhado desde o início deste ano de 2022. A PSafe divulgou as informações com a intenção de alertar a população sobre perfis com muitos seguidores. Confira a nota:

“De janeiro a junho deste ano já bloqueamos quase 12 milhões de tentativas de estelionato virtual, que são golpes que tentam induzir as vítimas a realizar algo, como transferência bancária ou fornecimento de dados sensíveis, com o objetivo de obter ilicitamente alguma vantagem. Isso quer dizer que, por dia, tivemos mais de 65 mil tentativas. É um número bem alarmante”, afirma o executivo-chefe da PSafe, Emilio Simoni.

(Fonte: Psafe)

Leave a reply