ARARAS AZUIS MORREM DURANTE TRANSPORTE EM CAIXAS FECHADAS

0
44

Traficante é preso com 70 aves silvestres escondidas em caixas em Minas Gerais; 15 araras-azuis já estavam mortas

 Simplesmente revoltante e inaceitável. Criminosos continuam burlando a lei e comercializando animais silvestres no Brasil. A Polícia Militar Rodoviária de Minas Gerais prendeu um homem que estava transportando 70 aves, escondidas dentro de caixas em um veículo.

O traficante, de 25 anos, foi parado durante uma operação na MG-446, no município de Alpinópolis. Nervoso e sem posse da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nem documento do carro, logo os policiais desconfiaram que havia algo errado.

Dentro das caixas havia 22 araras adultas e 17 filhotes, 30 coleirinhos e um papagaio verde. Infelizmente, 15 araras-azuis já estavam mortas.

Após serem alimentadas e hidratadas, as aves que sobreviveram foram encaminhadas para a Polícia Ambiental e o criminoso levado para a Delegacia de Passos.

O tráfico de animais silvestres é o terceiro maior comércio ilegal do mundo, perdendo apenas para o de armas e de drogas. Basta fazer uma busca rápida pela Internet e é possível encontrar pessoas vendendo araras. Os valores começam em aproximadamente R$ 3 mil para uma da espécie canindé e podem chegar a R$ 9 mil para as araras-azuis. 

Todavia, no Brasil, a punição para esse tipo de crime ainda é muito branda. De acordo com a Lei nº 9.605, de 1998, a pena para “Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida”, varia entre seis meses a um ano de prisão, além de multa.

Denuncie qualquer tipo de maus-tratos a animais e comércio ilegal pela Linha Verde do Ibama 0800 61 8080.

26 de julho de 2022 –   Suzana Camargo – conexãoplaneta.com.br

Divulgação

Leave a reply