VIRA-LATA: ONTEM FOI O DIA DO CAMPEÃO DE POPULARIDADE NO BRASIL

0
71

Ontem, 31 de julho, foi o “Dia do Vira Lata” – entre os mais de 50 milhões de cães vivendo em ambiente doméstico no Brasil, (segundo o IBGE), há muitas e variadas raças, mas o SRD – ou o nosso popular vira lata – nunca sai de moda.

Há centenas de raças caninas catalogadas pela Confederação Brasileira de Cinefilia(CBKC) – e os queridinhos do momento são os cães de pequeno e médio porte, como shih-tzu, pug e os buldogues francês e inglês, além do spitz alemão/lulu da pomerânia. Em outros tempos, os queridos eram pequinês, schnauzer, poodle, etc.

Mas uma raça – ou melhor um sem raça – que não sai de moda é o nosso querido e popular vira-lata.

Não tem certificação, não têm pedigree e são conhecidos por várias denominações, conforme a região do Brasil: tomba-lata, pé-duro, guaipeca, bajariva e cusco.

SEU DIA

E o amor por eles é tamanho, que ganharam um dia especial, só deles: o dia 31 de julho é celebrado o Dia Nacional do Vira-Lata. 

O termo vira-lata é uma associação ao comportamento dos animais que vivem nas ruas, em situações de extrema vulnerabilidade. Abandonados pelos donos, vão procriando, sem que o setor público se interesse por eles.

Daí a necessidade que têm, assim como os gatos abandonados, de revirar sacos, baldes e latas de lixo para encontrar comida.

Os viras-latas não têm origem genética estabelecida, sendo frutos da mistura de duas ou mais raças. E isso os diferencia dos demais cães, queridinhos de cada época.

E os SRD (SEM RAÇA DEFINIDA) são na verdade únicos, tanto quanto à estrutura física, como quanto à personalidade: tem o cão dengoso, o que briga com a sombra, o alegre de bem coma vida, a possessiva que se apropria dos brinquedos de todos, outro com Q.I. invejável e a super protetora dos demais. 

Em comum: o extremo amor que dedica aos tutores.

MUDANÇA DE “STATUS”

Por muito tempo, os vira-latas foram associados às regiões sociais mais carentes, mas, com a expansão do movimento em prol dos animais e o estímulo à adoção, ganharam a chance de habitar lares de famílias de classes mais altas. E o estima de cão de rua acaba sendo dissolvido.

Pesquisa do Instituto QualiBest indica que os SRF estão presentes em mais de 41% dos lares brasileiros – e fazem grande sucesso na internet, também. 

A Folha de Pernambuco listou os vira-latas influencers, que fazem o maior sucesso:

@estopinharossi
@barthooficial
@tucsonprime
@pippamaria_
@capi.pet
@cade.caju
@viralata_bob
@tapiocamala
@nina.srd

Leave a reply